O REI

Galera, queria agradecer muito a todos que foram no lançamento do CD em Floripa, que ocorreu na Célula, foi um show cheio de energia boa, vimos todos cantando todas as músicas incluvive todas do nosso novo CD e com esse clima que quero falar da terceira música do show, que faz parte no disco novo, O REI.

Essa é a história de vida do meu Pai, uma figura que eu amo muito, que tem um coração gigante e sempre fez de tudo pra ver a família forte, unida e vencedora. Ele é minha referência de luta e seriedade, por isso fiquei muito feliz em ter conseguido colocar em uma música aquilo que é mais marcante na vida e personalidade dele. A música segue o mesmo estilo de Tão Rainha, tanto na batida (ritmo) quanto nas frases, inclusive tem uma ligação entre algumas dessas frases. Na primeira frase de O REI eu canto – ” Foi com mesmo coração, que falei em outra canção”, que neste caso me refiro a Tão Rainha, música que fiz em 2005 pra minha mãe, que canto – ” Vai mesmo com um coração maior, que seu carinho sutil faz”, ou seja, é com o mesmo coração cheio de amor e carinho que falei de minha mãe que falo dele!

Eu cou comentar o que significa cada frase da letra na própria letra. Vejam abaixo:

O REI
Letra e Música: Fábio Della

Foi com o mesmo coração
Que falei em outra canção

As horas, os dias pareciam ter bem mais
Infinito, farto, fazendo tanto que eu nem sei

(desde minha infância meu pai conta coisas que ele fazia, que a gente ria muito ao perceber que todas as coisas não cabiam nas 24h do dia…isso sempre foi motivo de bricadeiras nos nossos almoços em família)
_______________________________________

E esse mesmo coração
Fez mudar a direção

Passou a vida ao lado dela e foi atrás
Decidido, forte e veio os 6

(ele conta que pra casar com minha mãe ele teve que mudar de vida, parar de jogar poker, coisa que se fazia muito no interior de SC onde ele conheçeu minha mãe, por isso que me refiro em mudar a direção. Depois viemos nós, os 06 filhos, e como pra criar essa galera toda ele teve que trabalhar muito, ser muito forte, cantei essa estrofe)
______________________________________


E de repente em vão
Como quem tem razão
Mostrou seu lado doce
E muito mais capaz
Divertido, vivo
Foi coroado o próprio rei

(Em um momento da vida ele resolveu se aposentar, mudou sua forma de encarar a vida e vive-la com muito mais calma, com mais alegria, e mostrando uma pessoa carinhosa que não aparecia antes)

________________________________________
Hoje sete da manhã
Um café na calma vã

O dia segue lento, farto de uma paz
Colorido, cheio, o pássaro, o cachorro e o Rei

(a gente presencia nos dias de hoje uma rotina dele cuidando do Astor (nosso cachorro) e do Pavaroti (nosso passarinho), isso depois de acordar, fazer seu café, ler seu jornal)
______________________________
Meio dia, hora cristã
Vem em curvas guardiãs

Num repetido enredo como um ritual
convida a quem quer bem, a se deitar também

Outra coisa que sempre acontece, depois de cuidar o Astor e do PAvaroti ele começa tomar seu vinho, sobe pro almoço já num clima de festa, alegre, e sempre convida minha mãe pra dormir com ele, numa frase que se repeta há 38 anos…”vamos encostar os cadáveres”, como uma forma carinhosa de chamar minha mãe pra se deitar com ele depois do almoço.
______________________________

E foi assim me vi crescer,
muito mais meu coração
Você mostrou que a vida é pra valer
nas dores e no amor também

E foi o filme que vivi
nos segundos que sofri mudei
Você veio e me abraçou
mostrando que o amor falou

O refrão eu conto a minha história ao lado dele, que é a mesma que vivi ao lado dela (rainha), enfim, uma história de amor, gratidão e apoio!

espero que tenham gostado!
Della

Share : facebooktwittergoogle plus
pinterest

INVISIVELMENTE

Olá, hoje, 01/jul, o CD atingiu quase 2000 downloads, fazendo apenas 10 dias que liberamos no site, e o que mais empolga é ver que pessoas de todos os cantos do Brasil estão baixando, até mesmo do exterior, enfim, estamos muito empolgados mesmo! É nesse clima que resolvi escrever sobre mais uma música desse CD e dessa vez será sobre INVISIVELMENTE! Explicar algumas coisas fazem elas perderem o brilho, mas vale a pena eu começar e depois esperar, assim como foram os primeiros posts, o comentário de vocês.

Invisivelmente é a tentativa de traduzir um sentimento, se é que se pode dizer que é UM sentimento e não vários, que faz eu me mover, acordar, chorar, rir, esquecer, ou seja, querer viver! Eu nunca soube lidar direito com a expontaniedade da alegria estonteante de uma grande conquista ou de uma tristeza profunda de uma perda, tudo pra mim parecia ser forte porém passageiro, onde eu não me permitia curtir aquilo como algo eterno, mesmo sabendo que aquilo seria eternizado na minha memória e na minha mudança de rumo. De fato pra mim as conquistas ou perdas de algo sempre vieram acompanhadas de um segundo passo que eu tinha que dar e esse segundo passo tomava conta do meu sentimento novamente e assim é até hoje. Algumas vezes tentei entender se eu estava em depressão, se eu era um bi-polar, se eu era irresponsável pelas constantes mudanças de rumo na minha vida ou se tudo isso era a busca pela felicidade!

Esse sentimento que tento entender é SIM a busca pela felicidade, é como a ação hormonal que faz sentirmos muito prazer quando chegamos no que queremos, mas também nos deixa triste quando nos frustramos, porém o principal desse sentimento é que ele é um poço de forças que nos faz continuar sonhando e lutando sempre, eternamente, COMO SE EU FOSSE O ÚNICO, CORRENDO MAIS QUE O MAIS RÁPIDO, SENDO MAIOR QUE O MÁXIMO, INVISIVELMENTE!

INVISIVELMENTE
Letra e Música: Fábio Della Giustina

Todas as vezes parece não ser bem o meu lugar
Quis o calor, depois frio, quis o chão, depois quis o mar

Mudo, mudo, a voz, a cor, o lugar
Minha metade é vontade a outra é querer mudar

Como se eu fosse o único
Correndo mais que o mais rápido
Sendo maior que o máximo
Invisivelmente

Antes que tudo se acabe, um salto de quem não dá
Veio o que ao ver me prende e que me faz apaixonar

Mudo, mudo, tenho o que quero lembrar
Que toda minha vontade me trouxe onde eu quis chegar

Como se eu fosse o único
Correndo mais que o mais rápido
Sendo maior que o máximo
Invisivelmente

Antes que tudo se acabe, um salto de quem não dá
Veio o que ao ver me prende e que me faz apaixonar

Mudo, mudo, tenho o que quero lembrar
Que toda minha vontade me trouxe onde eu quis chegar

Como se eu fosse o único
Correndo mais que o mais rápido
Sendo maior que o máximo
Invisivelmente

Share : facebooktwittergoogle plus
pinterest