ULTIMA ESTAÇÃO

Começo esse POST agradecendo muito a todos por tudo que tem feito pela Aerocirco, principalmente em ver tanta coisa boa acontecendo e com a ótima repercussão com o lançamento do novo CD INVISIVELMENTE (www.aerocirco.com.br). Não poderia ser diferente, escolhi mais uma música do novo CD e desta vez será ULTIMA ESTAÇÃO, faixa que abre o CD.

A primeira frase desta letra me coloco dentro de um vagão de um trem, assintindo pela janela tudo que acontece comigo, como se eu tivesse o poder de ver o que acontece comigo mesmo! Minha vida é exatemente assim, cheia de questionamentos, chegando a me perguntar se ela teria chegado ao fim, se a vida teria chegado pra mim e dito…”esta é a última estação”…mas não, “o tempo explicou que não, espere a outra estação”.

Esta letra é isso, é a vida falando pra mim mesmo ou pra quem quer que se veja nela, como os avisos e as curvas feitas a bordo desse trem que não sabemos quando será a última estação. Ninguém sabe e só saberemos se é a última estação quando estivermos lá, então é melhor cantar o refrão….

…CADA UM SEJA COMO FOR, NÃO LHE FAÇA NENHUM FAVOR – seja lá quem vc é, não viva as sua trajetória como se estivesse fazendo um favor, viva por vc mesmo

…NEM ENTENDA O QUE SE EXPLICOU – nem tente seguir o que os outro dizem

…CADA UM SEJA COMO FOR, SÓ LHE FAÇA MAIS UM FAVOR, UMA HISTÓRIA DE UM GRANDE AMOR – cada um seja como for, se for pra fazer algum favor, faça apenas um, viva por um grande amor, seja lá ele por alguém, sonho ou por qualquer outra coisa, mas viva com amor, é a única coisa que vale a pena!

É isso, espero que vcs tenham curtido!

ÚLTIMA ESTAÇÃO
Letra e Música – Fábio Della Giustina

Se as estrelas caíssem aos poucos até o chão
Na janela borrasse as imagens que elas são

A história chegou ao fim?
Ela veio e levou de mim?
Mas o tempo explicou que não
aaa, aaa
Espere a outra estação

São mil trilhos, diversos, dispersos, mas esse não
Veja lá, veja bem, não tem como, não dar razão

A história não tem um fim
Ela veio e deixou pra mim
O que eu achava nem existir
aaa, aaa
É como a última estação

Cada um seja como for
Não lhe faça nenhum favor
Nem entenda o que se explicou
aaa
Cada um seja como for
So lhe faça mais um favor
Uma história de um grande amor

A história não tem um fim
Ela veio e deixou pra mim
O que eu achava nem existir
aaa, aaa
É como a última estação

Cada um seja como for
Não lhe faça nenhum favor
Nem entenda o que se explicou
aaa
Cada um seja como for
So lhe faça mais um favor
Uma história de um grande amor

aaa, aaa
Essa é a última estação

Cada um seja como for
Não lhe faça nenhum favor
Nem entenda o que se explicou
aaa
Cada um seja como for
So lhe faça mais um favor
Uma história de um grande amor

Share : facebooktwittergoogle plus
pinterest

FAZ DE CONTA

E ai pessoal, não sei se todos sabem mas dia 20 de junho (próximo domingo) nós da Aerocirco estamos lançando nosso novo CD – Invisivelmente. Este novo CD marca uma nova fase da banda, um novo rumo musical e que já antecipamentos com os dois singles Não Me Leve a Mal e Faz de Conta, que lançamos em 2009. Como o clima já é do CD novo vou falar de Faz de Conta.

Um dia fui ao banco em Coqueiros (bairro de Florianópolis) e como o banco era pequeno tinham poucas vagas pra carro, mas tinha uma vaga para deficientes/idosos e que estava livre, eu passei reto estacionei na rua, assim como “quase todos” fizeram. Para minha surpresa quando eu entrava no banco vi um homem, muito bem de saúde, colocando seu carro nesta vaga, então chamei atenção do figura e começamos a discutir. Este figura, além de ter agido com uma falta de educação peculiar aos “espertalhões”, é o retrato do hipócrita que critica os corruptos mas é tão corrupto quanto os outros que ele julga, com as coisas que estão ao seu alcance.

Tentei escrever algo que reproduzisse o sentimento oposto a essa postura hipócrita e pessimista de ver a realidade da nossa sociedade, passando a ver que as pequenas atitudes do nosso dia a dia mudam tudo que está ao nosso redor.

FAZ DE CONTA
Letra e Música: Fábio Della

Saiba que o mundo não quis fazer mal
Até um tropeço pode ser normal
Só faz do esquecido o principal
Faz de conta, é o bem e o mal

E a tristeza já nem dá sinal
O amor invade todo lado mal
Se toda ação já mergulhou no tal
Faz de conta, se tornou real

Faz de conta é permitido
Pra mudar a direção
Pra lembrar do esquecido
Com o coração

E tudo está em outra dimensão
O pouco já virou mais de um milhão
O ireal virou verdade e não
Faz de conta, já não volta não

Aquele o cego agora enxerga bem
O egoísta ajudou alguém
E o ladrão já não rouba mais quem
Faz de conta ser assim também

Faz de conta é permitido
Pra mudar a direção
Pra lembrar do esquecido
Com o coração

Faz de conta é permitido
Quando a voz da sua razão
Faz do seu silêncio um grito
Que não cala não

Share : facebooktwittergoogle plus
pinterest

CANSAÇO

Queria antes de mais nada pedir desculpas por demorar tanto pra escrever, mas o lançamento do novo CD da AEROCIRCO – INVISIVELMENTE está mesmo tomando todo o tempo, foi uma justa causa!

Eu resolvi escrever um pouco sobre  CANSAÇO já que o ritmo hoje é acelerado, mas o motivo é exatamente o oposto! Em uma letra ou poesia, a forma que se vê um objeto fala mais do que o objeto em sim, assim aconteceu em Cansaço, o cansaço é apenas um objeto mas o que fala dele é uma vontade amarrada, um desejo querendo gritar, CANSAÇO é isso!

Era um época onde eu transitava pelos 300Km da 101 que separam Curitiba e Floripa quase todo final de semana, além da solidão em Curitiba, das vontades amarradas, da família longe, dos amigos que eu conversava pelo msn, da banda que me esperava para os finais de semana, do estúdio parado e quando você se dá conta o que sobra é um cansaço mental, quase uma tristeza!

A letra é clara no que se passa, mas diz muito mais no que se sente!

CANSAÇO (letra e música: Fábio Della)

ONTEM NADA NA TV
NADA EM NENHUM LUGAR
JÁ NÃO HÁ O QUE FAZER
JÁ NÃO HÁ COM QUEM FALAR

A EEEE…ISSO MATA DE CANSAÇO
SE NÃO ESTOU AO SEU LADO

PASSO O DIA A SE ESCONDER
FICA O CÉU DESANIMADO
jÁ TENTEI ADORMECER
JÁ TENTEI ME CONSOLAR

A EEEE…ISSO MATA DE CANSAÇO
SE NÃO ESTOU AO SEU LADO

JÁ NÃO HÁ MAIS O UE ME FAÇA RIR
NÃO HAVIA MAIS CALÇADAS PRA IR
MEU DESEJO NÃO MUDOU O FIM
ISSO MATA DE CANSAÇO

Share : facebooktwittergoogle plus
pinterest